terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Dia da Internet Segura - Facebook divulga regras de segurança

Facebook é um dos apoiantes do Dia Internacional da Internet Segura, que se comemora no próxima dia 9 de Fevereiro. A maior rede social do mundo, com o intuito de promover uma utilização segura das tecnologias, divulga várias dicas para os mais jovens e para os pais, ensinando-os a aumentarem o nível de segurança e privacidade na rede social.

Três dicas de segurança para os jovens:

Pensem antes de partilhar. É fácil deixarem-se ir no ‘calor do momento’ e escreverem ou partilharem algo que lhes parece divertido. No entanto, é preciso ter atenção ao alcance do que se fez: É assim que eu quero que os outros me vejam? Poderá alguém, no futuro, usar essa informação contra mim? Gostaria que fosse partilhado com outras pessoas? Poderia acontecer-me algo de mau na sequência desta partilha?
Qualquer informação partilhada – num comentário, nota ou vídeo – poderá vir a ter um alcance inesperado, por isso é fundamental que os jovens se questionem: haverá algum problema se o que eu escrevi for lido por colegas, professores ou até por um futuro empregador?
Todos cometemos erros, e se disse algo que se arrependeu, nunca é tarde demais para se desculpar por isso.
Saibam com quem estão a comunicar. A cada partilha feita no Facebook – post, fotografia ou link – podemos escolher quem queremos que seja a nossa audiência. No entanto, é também muito importante prestar especial atenção aos pedidos de amizade recebidos e aceitarem apenas as pessoas que conhecem. Se alguma vez receberem mensagens ou posts que os magoam, os jovens devem, dependendo do grau de gravidade, ignorar, remover a amizade ou bloquear o seu autor ou contar o que se passa aos pais, professores ou a um adulto em quem confiem.
Reportem conteúdo abusivo. É sempre possível reportar conteúdo considerado abusivo no Facebook. Discursos de ódio, violência e bullying não são permitidos e o seu conteúdo é removido quando reportado, assim como Grupos, Páginas ou Eventos inapropriados e perfis falsos.

Cinco dicas para os pais

Seja fiel ao que ‘funciona’. O estilo de educação que dá ao seu filho deve ser semelhante online e offline. Cada filho é um filho e cabe aos pais perceberem qual a melhor forma de ‘passarem a mensagem’.
‘O exemplo vem de cima’ Este ditado popular é válido tanto online como offline. Tente ser um bom exemplo para os seus filhos, pois estes farão exatamente o que você faz e não apenas o que diz.
Estabeleça regras desde o início. Acompanhe os seus filhos online desde a sua estreia em redes sociais, pedindo-lhes de imediato amizade no Facebook ou Instagram. Quanto mais demorar a fazê-lo, mais difícil será. Fale-lhes de tecnologia, dos seus benefícios e malefícios.
Procure momentos-chave. Há momentos-chave para ter determinadas conversas como, por exemplo, quando oferece aos seus filhos o seu primeiro telemóvel. Estabeleça regras nessa altura, uma vez que, a partir dos 13 anos, os jovens poderão livremente aderir a redes sociais.
Peça aos seus filhos que o ensinem. Não tem conta no Instagram? Está interessado em serviços de streaming musical? Se os seus filhos estão familiarizados com estas questões, podem ser uma excelente fonte de ajuda. Esta é também uma boa oportunidade para abordar questões de segurança e privacidade. Peça-lhes que o ajudem a definir a privacidade da sua conta no Facebook e eles são perderão a oportunidade de o ensinar e lhe mostrar do que são capazes.

Sem comentários: