quarta-feira, 9 de novembro de 2016

A Noite de Cristal (Kristallnacht) ocorreu há precisamente 78 anos!

O dia 9 de novembro fica na História como Dia Internacional contra o Fascismo e Antissemitismo por causa da Noite de Cristal, do alemão Kristallnacht, nome popularmente dado aos atos de violência que ocorrem em 1938, em diversos locais da Alemanha e da Áustria, então sob o domínio nazi ou Terceiro Reich. Tratou-se dos chamados pogroms, com a destruição de sinagogas, lojas, habitações e agressões contra as pessoas identificadas como judias.
Para o regime foi a resposta ao assassinato de Ernst vom Rath, um diplomata alemão em Paris, por Herschel Grynszpan, um judeu polaco.
Numa única noite, 91 judeus foram mortos e cerca de 25.000 a 30.000 foram presos e levados para campos de concentração. 7500 lojas judaicas e 267 sinagogas foram reduzidas a escombros. As ordens determinavam ainda que os homens do poder deviam estar vestidos à paisana, para que o movimento parecesse espontâneo, de uma população furiosa contra os judeus. Os incêndios também chocaram uma parte da população - mas não o facto de os judeus terem sido atacados fisicamente.
No fim, a autoridade nazi ainda cobrou uma multa aos judeus de mil milhões de marcos, pela desordem e prejuízos, dos eles foram as vítimas. Kristallnacht, o nome dessa noite trágica, deriva dos cacos de vidro (vitrinas das lojas e vitrais das sinagogas, entre outros), que resultado desse episódio de violência racista.
Fica a pergunta: e hoje, o que aprendemos com isto? Este ano, a United – sigla inglesa para Rede Europeia contra o Nacionalismo e Fascismo e de apoio aos Migrantes e Refugiados – apoiada pela Comissão Europeia e pelo Conselho da Europa, desafia as pessoas a votarem online no herói de Direitos Humanos que mais as inspira e a partilharem o seu voto nas redes sociais.

(visao.sapo.pt)

Sem comentários: