domingo, 23 de abril de 2017

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

O Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor celebra-se hoje, em todo o mundo, mas em Portugal a efeméride associa-se ainda aos 150 anos da abolição da pena de morte, por proposta da Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB).
Com um cartaz desenhado pela autora Cristina Sampaio, no qual se vê um carrasco a rejeitar o ato da morte para ler um livro, a DGLAB incita à leitura e à celebração do livro como "um hino à vida" e, ao mesmo tempo, recorda que Portugal foi um dos primeiros países a abolir a pena de morte, no século XIX.
O Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor é uma iniciativa internacional da UNESCO e celebrou-se pela primeira vez em 1996, para promover o livro e leitura como ferramentas de inclusão e de formação cívica.
Em todo o mundo, a efeméride é assinalada com sessões de leitura, lançamentos editoriais e atividades de aproximação do livro a leitores de todas as idades.
Por decisão da UNESCO, este ano a capital internacional do Dia Mundial do Livro é Conacri, capital da Guiné-Conacri.
O Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor assinala ainda a morte do autor espanhol Miguel de Cervantes e do dramaturgo inglês William Shakeaspeare, a 22 e 23 de abril de 1616, respetivamente.


Sem comentários: