domingo, 14 de fevereiro de 2010

Poema


Apareces no corredor do pensamento
como um esboço
e desces ao coração, ao meu,
como um poema inteiro, um traço vincado
uma palavra definida mágica sublime...
encerras-me os olhos no desaguar da noite
que viagem é essa que me fazes no corpo?
a sorrires assim, tão assim...
procuro na minha casa
um lugar onde não existas.
não encontro.

Jorge Serafim - A sul de ti

Imagem retirada do blogue "http://arrumadores depalavras.blogspot.com"

Sem comentários: