segunda-feira, 16 de novembro de 2015

A Tolerância deve ser ensinada e defendida!

Em mensagem sobre o Dia Internacional da Tolerância, o secretário-geral da ONU pediu a todos que reconheçam "a crescente ameaça" colocada por aqueles que tentam causar divisão.
Ban Ki-moon defendeu ainda o compromisso com a criação de um "caminho definido pelo diálogo, coesão social e entendimento mútuo".
Diversidade
A data internacional é celebrada nesta segunda-feira. No comunicado, o chefe da ONU afirmou que as pessoas estão mais conectadas, mas isso não significa que estejam "mais compreensivas". Segundo Ban, "as sociedades estão cada vez mais diversas, mas a intolerância está crescendo em muitos lugares".
Xenofobia
O secretário-geral ressaltou que "tensões sectárias podem ser encontradas no centro de muitos conflitos", com a "ascensão do extremismo violento, enormes violações de direitos humanos e limpeza cultural". Destacou ainda que a "maior crise de deslocamento forçado desde a Segunda Guerra Mundial" gerou ódio e xenofobia contra refugiados e migrantes.
Educação
Ban declarou que a tolerância é muito mais do que "passivamente aceitar o outro". Segundo o chefe da ONU, ela deve ser "ensinada e defendida" além de trazer obrigações para a ação.
O secretário-geral afirmou ainda que a tolerância requer investimento pelos Estados em pessoas e no "cumprimento de seu pleno potencial através de educação, inclusão e oportunidades".
Segundo Ban, isto significa construir sociedades fundadas no "respeito aos direitos humanos" e onde o "medo, a desconfiança e a marginalização" sejam substituídos pelo "pluralismo, participação e respeito às diferenças".

Sem comentários: